O mundo literário decodificado

Semanas atrás, o blog One-Minute Book Reviews convidou escritores, editores e críticos a decifrar, pelo Twitter, os clichês e sofismas que pipocam nos textos sobre livros. Eu poderia dizer que o resultado é desigual (o que significa, de fato, “você pode pular ou passar rápido por certas partes”), mas justamente neste post não dá para usar certas palavras impunemente.

Abaixo, uma pequena seleção dessas mensagens decodificadas. Para ver tudo, em inglês, clique aqui e aqui. Ou aguardem, que volto a publicar mais alguns em breve.

Novela: conto com letra grande @BookFlack Larry Hughes, diretor de publicidade da Simon & Schuster

Épico: longo demais @sheilaoflanagan Sheila O’Flanagan, escritora

Lírico: não acontece muita coisa @BloomsburyPress Peter Ginna, editor da Bloomsbury Press

Aclamado: vendeu pouco @BloomsburyPress Peter Ginna, editor da Bloomsbury Press

Emotivo: o personagem principal é um cachorro, um homem velho ou os dois @kathapollitt Katha Pollitt, poeta e colunista do The Nation

Capta o tempo em que vivemos: capta o tempo em que vivíamos dois anos atrás @mathitak Mark Athitakis, critic

Muito aguardado: atrasado @janiceharayda Janice Harayda, escritora e editora do One-Minute Book Reviews

O próximo Elmore Leonard: livro com bandidos em Detroit ou Flórida @bryonq Bryon Quertermous, escritor

Estreia promissora: muitos erros, mas nada ruim demais @mathitak Mark Athitakis, critico

Visionário: ainda não provou estar errado @IsabelAnders Isabel Anders, escritora

Voz de uma geração: datado @MarkKohut Mark Kohut, escritor

(Publicado em 13/10/2011)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>