Livros reais, filmes imaginários

x
x

Frequentemente, estudantes de design mundo afora têm como tarefa criar aberturas de filmes fictícios, mas todas baseados em livros que ainda não ganharam uma adaptação cinematográfica. Vale usar vinhetas de estúdios de verdade e nomes de diretores, roteiristas, compositores e atores de ponta nos opening titles — não custa nada, certo? Uma pesquisa rápida no Vimeo, um dos sites em que esses trabalhos escolares costumam ser publicados, mostram alguns autores e livros favoritos da rapaziada: O Apanhador no Campo de Centeio, de J. D. Salinger; Extremamente Alto & Incrivelmente Perto, de Jonathan Safran Foer; A Metamorfose, de Franz Kafka; e House of Leaves, de Mark Z. Danielewski. Apresento um exemplo de cada um deste acima, mas tem muito mais, obras e escritores. Adiante, reproduzo outras aqui.

27 Comentários para: “Livros reais, filmes imaginários

  1. Pingback: Pipa Comunicação
  2. Pingback: Raquel Cozer
  3. Pingback: giselle zamboni
  4. Pingback: giselle zamboni
  5. Pingback: andre guse barbi
  6. Pingback: Grafipel
  7. Pingback: Anne Almeida
  8. Pingback: daianearaujo
  9. Pingback: Cristiano Carneiro
  10. Pingback: CCD
  11. Pingback: CCD
  12. Pingback: CCD
  13. Pingback: CCD
  14. Pingback: CCD
  15. Pingback: Casmurros
  16. Pingback: Érica
  17. Pingback: Clara
  18. Pingback: sandra camurça
  19. Pingback: Bárbara Garcia
  20. Pingback: Bibliotecas UFFS
  21. Pingback: Adilson Junior
  22. Pingback: felipe
  23. Pingback: sandra camurça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *