Dez livros para dez anos

10books

Ok, acabei fazendo a minha listinha de livros da década. Não me peçam uma ordem, porque andei compilando muitos rankings no ano – e na década – e quero pular esta. No máximo, digo que meu preferido destes é Austerlitz, de W. G.  Sebald. Também não me peçam a explanação de tais e quais critérios usados, é puro gosto mesmo – daí que , também por conta disso, tenha infiltrado um livro de não-ficção aí, O Demônio do Meio-Dia, de Andrew Solomon. Dois livros, aliás, de 2001 – um ano espetacular, que teve ainda Reparação, de Ian McEwan, e As Correções, de Jonathan Franzen.

Além destes, os demais são: A Estrada, de Cormac McCarthy; Terras Baixas, de Joseph O’Neill; Homem Comum, de Philip Roth; Ravelstein, de Saul Bellow; Dentes Brancos, de Zadie Smith; e Bartleby e Companhia, de Enrique Vila-Matas.

One Reply to “Dez livros para dez anos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.