Tecnologia com idiotia

Esses dois flagrantes do iBooks – o software de livros do iPad – prova mais uma vez que a última palavra em tecnologia é perfeitamente compatível com os mais antigos tipos de estupidez. No primeiro (clique na imagem para ampliar), a sinopse de Moby Dick censura a palavra sperm, grafada como s***m. Para quem não sabe, Sperm Whale é o nome em inglês do cachalote por causa do espermacete — substância parecida com o esperma que é retirada da cabeça dessa espécie. Além do mais, por acaso esperma é palavrão? Só faltava grafar o título como Moby D**k, considerando dick sinônimo de “pênis”.

O segundo caso – por coincidência também uma narrativa sobre marinheiros – tem uma história mais longa. A obra de Joseph Conrad (polonês, é bom lembrar) foi lançada nos Estados Unidos, no fim do século 19, com o título As Crianças do Mar, para remover o nigger – em boa parte para não causar rejeição dos leitores brancos. Recentemente, contudo, os ventos mudaram de direção, e no ano passado a editora WordBridge achou por bem publicar o livro com o inacreditável título The N-word of the Narcisus (clique na imagem ao lado) substituindo todas as ocorrências de nigger no texto por essa preciosidade do politicamente correto.

6 Replies to “Tecnologia com idiotia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.