Calvin e o mercado de arte

CALV$

Traduzindo, é mais ou menos isso:

CALVIN: Lembra quando eu era recém-nascido? Eu não conseguia me virar! Meus olhos não tinham foco! Eu não podia fazer nada!

Pense em todo o trabalho que custou desenvolver as habilidades motoras necessárias para segurar um lápis, colocar a ponta dele em uma página, e para movê-lo intecionalmente, em movimentos coordenados!

Esse desenho é o resultado os seis anos de labuta incansável! Uma vida inteira de esforço foi para isso!

PAI: Ainda assim não vou te pagar US$ 500 por ele.
CALVIN: Ele vai valorizar! É um investimento!

7 Comentários para: “Calvin e o mercado de arte

  1. Pingback: Juliana Correia
  2. Pingback: Almir de Freitas
  3. Pingback: Diego Cruz
  4. Pingback: isabellebaritot
  5. Pingback: Isabelle Baritot
  6. Pingback: halnew
  7. Pingback: Janaina Richardi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *